sexta-feira, 22 de novembro de 2013

SUA

Tal qual um vento matutino
lábios-menino, soprando leve
nas cinzas do peito em greve
acorda a chama julgada morta

A porta, deixei entreaberta
desde que choveu lá fora...

- sobre a demora, dispenso explicação -

Agora, enfim, reconheço:
o que mais importa
no calor da chama nua
é que a alma, minha e sua,
sua e sua e sua e sua

...não com ares de recomeço;
beirando a sublimação...

SUA - Lena Ferreira - nov.13
Postar um comentário