quinta-feira, 28 de novembro de 2013

ALÉM DA FACHADA


Ao andar pelas ruas do meu bairro, vejo casas diversas. Algumas velhas, bem antigas, caindo aos pedaços, jardins mal tratados. Outras, reformadas, exibem um certo luxo. Outras, poucas, novas, aparentam alegrias...Umas com suas portas e janelas trancadas por esse ou outro motivo. Outras, com frestas convidativas e sorridentes. Mas esses detalhes são apenas sobre suas fachadas. Não podemos ver o que acontece lá dentro, só de passagem.
Quem sabe na casa em ruínas, residam riquezas...
Quem sabe na casa-sorriso, residam tristezas...
Quem sabe na casa trancada perderam uma chave; a da confiança..
Para sabermos, é preciso que, consentidos, entremos e convivamos por um mínimo de tempo em cada ambiência. Avaliando somente por fora e à distância, corremos o risco da mera ilusão que nos faz reféns da aparência; não raro, desprezamos a essência.
Ao andar pelas ruas do meu bairro, como num vai e vem, penso na vida e nessa analogia: somos casa também...

ALÉM DA FACHADA – Lena Ferreira – nov.13

Postar um comentário