segunda-feira, 11 de novembro de 2013

LUA

Sonhei-me vento
no arrepio da pele morena
onde, nua, bronzeava-me com seus dedos de sol

Sonhei-me vento
na fogueira que anima o peito
onde, nua, embolava-me nos seus pelos-lençol

Sonhei-me vento
neste verso que sai sem medo
onde, nua, deliro abrasando-nos além do arrebol

Sonhei-me vento...
Mas a razão me acorda e avisa:
És só lua...Aceita, é tempo; jamais beijarás o sol...


LUA – Lena Ferreira –
Postar um comentário