sábado, 30 de novembro de 2013

DEZEMBRO-ME


Dezembro-me
pois Ipanema me chama
para dourar os meus pelos
e beijar a minha face morena

E a brisa morna convida
a um passeio distinto
entre os beijos discretos
da areia com as ondas amenas

Dezembro-me
pois o Arpoador me acena
 para admirar o por do sol
de mãos dadas com a cena

E as pedras úmidas de maresia
puxam conversas idosas
entre um sopro de vento
e um gole de noite plena

Dezembro-me
antecipando, verão
Oxum conclamando
bela, amorosa e sirena:
desfila tua felicidade, Serena

DEZEMBRO-ME - Lena Ferreira -
Postar um comentário