terça-feira, 19 de novembro de 2013

NÁUFRAGO


É difícil o trajeto que percorro
navegando nessas águas sempre frias
- de saudade, de tristeza, de agonias -
 distante dos teus braços em socorro

 Eu me afogo em ondas de tristes lembranças
onde o teu silêncio já calou meu grito
onde o amor, que parecia tão bonito
viu  morrer a força e a esperança

É difícil o trajeto e os detalhes
que deixaste na memória em entalhes
- marcas fundas, doloridas, de desprezo -

  É difícil... Não há possibilidade
  - sem teus braços, nessas ondas de saudade,
impossível que eu ainda saia ileso... -

NÁUFRAGO - Lena Ferreira -

Postar um comentário