quinta-feira, 19 de março de 2015

SUAVE É A NOITE

Suave é a noite enquanto descansa
em lânguidos ares no seu romantismo
vapores de sonhos, de outras andanças
fascinante entrega num inteiro intimismo

Que cresce e cresce enquanto avança
a noite suave livre de eufemismo
conduzindo a alma além do que alcança
seu corpo desperto no seu conformismo

Suave é a noite e enquanto desfila
no céu, negro manto, serena e tranquila
salpica estrelas bem sobre seu leito

Pra quando acordar, toda suavidade
deite nos seus olhos em serenidade
e encontre aconchego dentro do seu peito



SUAVE É A NOITE - Lena Ferreira - mar.15

Postar um comentário