sexta-feira, 6 de março de 2015

QUATRO ESTAÇÕES

Na maciez de uma praia em fim de tarde
com seus pés firmes nas mais firmes intenções
dois corações pulsando sem grandes alardes
- porque perenes são, do amor, as sensações -

Trocando a quinta de Beethoven por Vivaldi
andavam calmos pelas Quatro Estações
descartando todo pensar que fosse fraude
- que os levassem a afundar nas ilusões -

E a lua que não se demora vem surgindo
enquanto os dois, caminho certo, vão seguindo
levando na alma o sopro bom da maresia

E as estrelas rutilando pequeninas
mais se parecem uma ciranda de meninas
comemorando tanto amor na poesia



QUATRO ESTAÇÕES - Lena Ferreira - fev.15




Postar um comentário