quinta-feira, 25 de setembro de 2014

COLHEITA

Sentada no quintal amanhecido
envolta pelos ares da primavera
observa os frutos que foram colhidos
e, silenciosa, agradece a espera


Com uma prece breve e sincera
por ter, boas sementes, escolhido
pela fé de quem não se desespera
pela coragem, por não ter desistido

Apesar da aridez do solo, dos ventos
e das chuvas em excesso, o intento
fora alcançado, com amor e cuidado

Sentada, calma, entre frutos e flores
respira as delícias, odores e sabores,
de colher tudo aquilo que fora plantado


COLHEITA - Lena Ferreira - set.14
Postar um comentário