domingo, 14 de dezembro de 2014

AUSCULTA

Quando te pressinto auscultando o esquerdo  espaço,
já não mais me  disfarço; visto o meu melhor sorriso
e, de improviso, lanço mão de infantes gestos
como se fosse um maestro em testes de iniciação


Tonta em emoção,  revisto o antigo álbum de discos
e, sem temer maiores riscos, escolho o que mais aprecias
Em sintonia, escuto o sopro das mesmíssimas cifras
- as que nos decifram -, nos teus lábios e, tão de perto...


...que aperto os meus, enquanto idealizo o nosso beijo
tamanho é o desejo de  ver-me envolta nos teus braços




AUSCULTA  - Lena Ferreira – dez.14
Postar um comentário