sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ASPIRANTE

Sentou-se com os cílios cerrados
para enxergar bem por dentro
tudo que corria por fora


E embora a pensassem
dormindo
acordava assim o seu centro


Sentou-se com sua alma de andanças
tão natural em leveza
- mas que o caos diário agita - 


Assim, sentiu bem no meio da palma
o seu frescor e a pureza
que a luz adentro  possibilita


- sentou-se esperança
e, aspirando toda a calma,
levantou-se criança -



ASPIRANTE - Lena Ferreira – dez.14


Postar um comentário