quinta-feira, 2 de abril de 2015

TALVEZ

Andei pesando perda, ganho e dano
pensando onde e como me valeria
teimar e insistir com um insano plano
que a nenhum lugar me levaria

Andei pesando o dia, o mês e o ano
pensando onde e como mudaria
o rumo a desviar dos desenganos
mas, será que assim conseguiria?

Talvez devesse só deixar a vida
andar com pernas de voltas e idas
e não tentar com ela fazer média

Talvez deixar que siga o próprio curso
- que tem de tudo em seu breve percurso -
sem ter a pretensão de lhe por rédeas


TALVEZ  - Lena Ferreira -  jan.15


Postar um comentário