NOITES VIRÃO

Observando as nuvens gordas em lilases
desviei do tom  grave imposto pelas crases
que, alargadas, circulavam  pelo céu

Rodopiando num balé envolto em gases
declamei com o coração diletas frases
que o vento morno carregou levando ao léu

- noites virão que chegarão ao seu destino
os versos que brincam no vento qual meninos -





NOITES VIRÃO - Lena Ferreira - mar.15
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

eu não sou flor que se cheire

menos a saudade

é para lá que voo