quarta-feira, 8 de abril de 2015

NOITES VIRÃO

Observando as nuvens gordas em lilases
desviei do tom  grave imposto pelas crases
que, alargadas, circulavam  pelo céu

Rodopiando num balé envolto em gases
declamei com o coração diletas frases
que o vento morno carregou levando ao léu

- noites virão que chegarão ao seu destino
os versos que brincam no vento qual meninos -





NOITES VIRÃO - Lena Ferreira - mar.15
Postar um comentário