sábado, 25 de abril de 2015

MODINHA

Anoiteceu entre as desculpas e as promessas
que as nuvens peregrinas lhe trouxeram novamente

sem sono, sem certezas e de razão já descoberta
aconchegou-as junto às juras no seu colo calmamente

logo lhes lançaram um olhar esguio e mole, mole e clemente
suspirando em ais:
 - me arrependi -

então, bordou um manto de linha em cores íntimas e úmidas
e, enquanto as agasalhava, solfejava uma modinha antiga

do solfejo, o que dizia, o meu peito abriga:

"uma vez mais
amor teci"




MODINHA - Lena Ferreira - abr.15
Postar um comentário