segunda-feira, 24 de novembro de 2014

INTIMIDADE

A primeira vez que o vi,  foi um espanto;
suas ondas atritando com rochedos
despertaram um misto de fascínio e medo
e a maciez em espumas, quanto encanto!


A segunda vez que o vi, como um acalanto
suas ondas iam e vinham ao meu encontro
e ninavam o pensamento ainda não pronto
que agitava a pulsação do esquerdo canto


A terceira vez que o vi e as outras tantas
numa intimidade que só se agiganta
mergulhei nas suas águas sem receio


Das marés que lhe visitam em alternância
e das luas que lhe ditam a inconstância;
faço meu o seu princípio, o fim e o meio



INTIMIDADE - Lena Ferreira - nov.14


Postar um comentário