sexta-feira, 15 de maio de 2015

DE PAPEL E NUVENS

Um barco feito de papel e nuvens
barco pequeno que se atreve ao mar
enfuna as dobras nessas águas frias
corta oceanos, contorna os naufrágios
lança suas sedes pescando  ilusões
singra a sua saga, sangrando as marés 
desafiando medos, faróis e rochedos
engole as ondas de arenosas espumas  
e, pagando o preço pelo atrevimento,
breves avarias ancoram o seu cansaço
retorna ao porto nos braços do vento
atracando os fracassos aos pés da areia
desdobra as nuvens num quase descanso
desfeitas em chuvas de refazimento



DE PAPEL E NUVENS - Lena Ferreira - mai.15
Postar um comentário