quarta-feira, 1 de outubro de 2014

DE SURPRESA

Nessa noite já sem vento, trago-te mimos e delicadezas embrulhados com as nuvens raras que colhi pela manhã. Era cedo e eu bebia a sede de te ver, novamente, sorrindo. Subi meus olhos orvalhados ao imenso céu que prometia um dia lindo, lindo, lindo... Recolhi, calma, cada raio de promessa juntando a minha na remessa e agora trago de surpresa, só pra te ver sorrindo...de novo. Então...Toma o teu presente. Abra.(-se)


DE SURPRESA - Lena Ferreira- out.14
Postar um comentário