sábado, 25 de outubro de 2014

ADERÊNCIA

Eflúvios de proporções cristalinas
vestem os vários mergulhos de nós
entre espumas rutilantes e fartas
entre os afagos calmos e precisos

- pelos cantos contidos dos apelos
pelos veios ocultos e distintos -

Aderem peles, poros, pelos e, impudicos,
entregamo-nos, inteiros, ao momento
deslocando esse tempo que morre
lento, vagarosamente lento e só

- pelos cantos do cômodo conforto
pelos meios improváveis do instinto -

Nessa mansidão demorada e morna
pétalas de estrelas purpurinadas
orbitam entre as imensuráveis delícias
perfumando promessas impossíveis


 ADERÊNCIA - Lena Ferreira -
Postar um comentário