sexta-feira, 9 de maio de 2014

MAIS UM DIA

Convida-me
a beber cada segundo
do momento.

Aceito.

Ajeito os cortes recorrentes do defeito
e sinto o efeito de uma brisa conivente:
cauteriza-me as feridas; se não sangro, esqueço.

Aqueço o verbo com seu caloroso abraço
e meus pés, antes cansaço, pisam tímidos no mar.
É cedo e a água fria arrepia a alma em pelos
e o vento nos cabelos é como um apelo à razão.

Desperto.

Mergulho breve,
respiro certo,
penso mais leve;
a calma, perto.

Lavo o inverso e o avesso.

É mais um dia no Universo. 
É mas um dia e eu agradeço...

MAIS UM DIA – Lena Ferreira – mai.14
Postar um comentário