pensei-te um vento intacto
que, soprando sobre as nuvens que não se dissolvem,
sibilaria mansidão e calmaria
facilitando o escoar das estranhezas
além da correnteza do esquecimento
num gesto sensato
deitaria uns chuviscos de passagem
nas folhas do querer ser mais um dia
aerando a fluidez do pensamento
na vaga entre o concreto e o abstrato

um vento exato,

pensei-te,  além das ondas onde impacto 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

eu não sou flor que se cheire

menos a saudade

é para lá que voo