sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

DE AROMAS E SABORES

As carícias dispensadas a essas flores
são parentes das que guardo com cuidado
para alguém que um dia estará do meu lado
deleitando-se de aromas e sabores


Será quando extirpar-se-ão as dores
dos dois peitos, solidários, imolados
que, à distância, seguem tão resignados
com paletas e pincéis buscando cores


Pra pintarem um novo e leve destino
onde dor e desencanto, clandestinos,
não terão espaço nem no pensamento


Por enquanto, essas carícias tão macias
pretendendo irem além da poesia
vão com o vento e atingirão o meu intento



DE AROMAS E SABORES  - Lena Ferreira  - *rev
Postar um comentário