domingo, 21 de maio de 2017

quando tu vens




sei bem quando tu vens
antes mesmo de chegares
a faceirice dos olhos ruboriza
ondas variantes pelas curvas
e setas indicando o porto certo
mostra-me um cais seguro de atracação

sei bem quando tu vens
a brisa mole traz o teu perfume
lenta, a mente queda os pensares
e a alma desmaia em sensações
imprevistas, surpreendentemente

sei bem quando tu vens
pássaros cantam ao longe
anunciando a tua chegada
asas cansadas de voos incertos
por nuvens densas, carregadas de ais

sei bem quando tu vens
o vento para e, no vão do seu silêncio,
o teu silêncio me fala bem baixinho
da paciência em reserva que é amar

sei bem quando tu vens
e antes de chegares, eu me apronto
pausando a ansiedade, eu me deito
na tua calma que traz bem e mais



- Lena Ferreira -
Postar um comentário