sexta-feira, 19 de maio de 2017

licor



ouço o teu instinto
borbulho voraz
que embriaga a paz
tal qual vinho tinto

que desta vez perfaz
o momento exato
do ambiente intacto
onde, em mim, te sinto

- náufragos desejos
afogam-se nos beijos -

perfume de lírios
exalando, apraz
ciciando o mais
chama o arrepio

e outra vez perfaz
com o mesmo impacto
mas, tão, tão distinto
que, completo, em paz
espasmado, jaz
o licor do cio



- Lena Ferreira - excerto do livro "Dedo de Moça"
Postar um comentário