segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

MARESIA


Dormi com tua voz roçando meu pensamento
em sussurros desavisados e espasmódicos
lançando-me às paredes inaudíveis
dos quatro cantos de minha alma eufórica

Delirante, cavalguei por madrugadas
- em sonhos ou seria realidade? -
somente eu sei o que senti naquelas horas
onde tu vinhas e roubava-me o descanso

Ah...Se tu soubesses o efeito que causaste
- da inoperância da razão na minha mente -
farias muito mais do que fazes agora

Adentrarias no meu canto assim, silente,
silenciarias o meu verbo com um beijo
e soprarias maresia em minha pele


MARESIA - Lena Ferreira -

Postar um comentário