segunda-feira, 10 de julho de 2017

notas



é certo que uma lonjura nos separa
essa, irrestrita, intocável e indefinida 
pelos séculos que se arrastam em suspiros
incalculáveis pelo tempo despedido

- mas, nós, que fomos notas tantas
um dia, transporemos si bemóis
assim, espero -

pudesse, deitava agora os meus apelos
nos pelos do compasso mais fremente
rompendo as correntes do absurdo
num grito mudo que me ecoa bem no centro

mas, na impossibilidade evidente,
cá, rego as cifras dessa espera miúda
de que, de perto, como as notas mais propícias
dedilhadas pelas mãos do clã destino
ouvir-se-á nossa canção de reencontro

- então, seremos música, novamente -

- Lena Ferreira - 
Postar um comentário