sexta-feira, 15 de agosto de 2014

VERSOS CALMOS

São calmos os versos nascidos
nessas últimas horas inverniças:
quase salmos, quase preces,
quase reza, quase um acalanto

Calmos, tão calmos que não choram
apesar do frio intenso, o vento tenso
e a palmada do pós parto; se aquecem
agasalhados por estrelas e pelo canto

...que nina cada verso com zelo profundo
e, pouco a pouco, apresenta-os ao mundo


VERSOS CALMOS – Lena Ferreira
Postar um comentário