segunda-feira, 25 de agosto de 2014

SEDE


És parecido com o mar:
no avanço, recuo ou descanso
o risco, o farol e o refúgio
a calma, a força e a ternura
o fruto e a fome
e a sede
minha

E quanto mais me cedes
dessas ondas imprevistas
desparece-te com a terra;
enquanto deságuo em ti os meus excessos
germinam o fruto e a fome
e a sede
tua


SEDE – Lena Ferreira – ago.14
Postar um comentário