quarta-feira, 15 de julho de 2015

BRISAM-ME

Enquanto anoto as notas que a noite traz
nem noto o tempo que me olha tão atento
pudera, ando distraindo-me com o vento
com os rodopios que seu movimento faz

Nas luas que vão descuidadas, vou assaz
buscando um novo ritmo pro pensamento
na contradança, pauso a lira em contratempo
com passos de tocar na noite o que me apraz

E quando chega a vez das notas madrugadas
- aquelas que contêm estrelas já suadas
pelas distâncias percorridas céu afora –

Me pego olhando a quem me olha tão tranquilo
seus olhos deitam nos meus olhos sem sigilos
suas notas brisam-me com beijos que demoram


BRISAM-ME - Lena Ferreira -
Postar um comentário