domingo, 5 de fevereiro de 2017

importa

volta o mar com suas ondas fartas
a se instalar num peito já sem susto
e acomodado assim, sem muito custo,
revisa o aviso das náuticas cartas
que navegar por águas tão difusas
pode não ser assim de mau um todo
importa o vento a desviar do lodo
das algas e areias mais profusas
importa a brisa próxima ao juízo
pra derrubar com seu sopro preciso
essas muralhas que a vida oferece
importa a chuva do verbo conciso
lubrificando, sempre,  o seu sorriso
e todo o resto, esquece, esquece...



 - Lena Ferreira -
Postar um comentário